terça-feira, 2 de julho de 2019

O Beco Seridó

    


Quadro: Artista plástica e designer Cândida Ferreira 

    Localizado no centro do bairro de Campo Grande,  sendo uma ligação entre a Rua Coronel Agostinho e a Rua Augusto de Vasconcelos,  está o conhecido Beco Seridó. Na verdade, trata-se da Rua Major de Almeida Costa. Porém, o local é popularmente conhecido pela primeira descrição.
    Segundo fontes, há uma versão que explica a origem do nome. Seridó seria um morador de origem nordestina, que fazia pequenos serviços, como consertos de calças, camisas, cintos e outros acessórios que se danificavam. Quando alguém precisava do serviço, os próprios comerciantes próximos indicavam dizendo "Vai no Seridó, aquele do beco, que ele conserta".
     É bom ressaltar que Seridó é uma região localizada no Sertão nordestino,  abrangendo municípios do Rio Grande do Norte e da Paraíba. A origem da palavra possui duas vertentes: uma é do linguajar tapuia, que significa "pouca sombra", ou "pouca folhagem". Já a segunda descende dos judeus, oriundo do hebraico, sendo "sarid" e "serid", significando "sobrevivente" ou "O que escapou". Com relação aos judeus, é bom lembrar que algumas famílias judaicas se instalaram no bairro, sendo comerciantes relevantes na região. Nesse caso, teria uma possibilidade do nome do "beco" vir dos comerciantes judeus também.
     Ainda segundo fontes, o local já foi conhecido como "Beco do escorrega", devido a um valão, aliado a passagens estreitas, em dias de chuva, provocarem situações "perigosas". Já foi também rota de desvio dos devedores dos comerciantes da Rua Coronel Agostinho, que entravam no beco para não passarem em frente aos seus credores.
     E assim, o Beco Seridó, ou Beco do Seridó, é mais uma pontinha da história do extenso e memorável Campo Grande, sempre guardando suas curiosidades e relíquias.

Fonte pesquisada: Campo Grande RJ no Face.

Um comentário: