quinta-feira, 12 de julho de 2018

Campo Grande: terra dos laranjais ou da avicultura?

    Campo Grande, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro, já possuiu uma paisagem essencialmente agrícola. Um grande período rural do bairro foi o dos laranjais, entre as décadas de 1920 e 1940, principalmente. Nesse período, Campo Grande era um dos maiores produtores de laranjas do estado do Rio de Janeiro, exportando principalmente para a Inglaterra. Porém, devido a alguns fatores, como pragas e prejuízos com exportações, devido ao fato dos países compradores da laranja estarem envolvidos na 2° Guerra Mundial, o "ciclo" dos laranjais entrou em declínio até desaparecer de vez.
    Só que além dos laranjais, Campo Grande já foi destaque também na criação de galinhas, num período relevante da avicultura no bairro, como mostra a imagem abaixo do jornal O Carioca - BN - 1944.
Imagem. Fonte de pesquisa: Guaraci Rosa

    À época, a matéria deixava claro que o bairro da Zona Oeste ficava "longe demais das capitais", como o repórter constatara: "Um verdadeiro suplício chegar em Campo Grande, trem lotado, baldeação em Bangu para sair do trem elétrico e passar para um trem puxado à máquinas".
    Atualmente, Campo Grande mantém viva a lembrança do período rural. Uma escultura de uma laranja localiza-se na Avenida Cesário de Melo, próxima ao Hospital Rocha Faria; já no Calçadão do bairro, mesmo passando despercebidas da maioria dos transeuntes, é possível notar figuras de galo no chão, feitas de pedras portuguesas, remetendo à época do auge da avicultura na região.

Imagem da escultura da laranja. Fonte: www.pcg.com
Imagem do galo. Fonte: Carlos Eduardo de Souza.

Fonte de pesquisa do artigo: Face Santa Paciência

Nenhum comentário:

Postar um comentário