sexta-feira, 16 de novembro de 2018

A "fundação" de Campo Grande

    O bairro de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, festeja seu aniversário no mês de novembro, com base numa data das primeiras doações de sesmarias (grandes propriedades fundiárias, cedidas pelos reis de Portugal a certos povoadores). Com isso, o aniversário de fundação do bairro de Campo Grande segue uma manchete estampada em um periódico tradicional da região: "Senhores campograndenses, Campo Grande, a luz meridiana, teve sua fundação em 17 de novembro de 1603".
    Mas Campo Grande foi realmente fundado? Há fontes históricas que afirmam que não, pois estas constam que o bairro foi se formando, constituindo, por um longo período, terras de algumas sesmarias da região, até tornar-se o bairro atual, com seus devidos limites.
    Segundo documentos oficiais, em dia 06 de junho de 1569, João de Bastos e Gonçalo D'Aguiar receberam uma doação de um pequeno monte de Jerissinonga (Gericinó). Assim, possivelmente a partir dessa data, a região do Campo Grande começou a ser habitada. Mais tarde, devido à crescente expansão territorial e o aumento da população do Rio de Janeiro, surgiram novas freguesias (divisão territorial predominante no Brasil durante os períodos colonial e do império, consistindo em uma área vinculada à uma paróquia e adjacências), com a de Campo Grande sendo criada em 1673, com a construção da Capela do Desterro em terras do atual bairro de Bangu.
    Ainda assim, com relação à data da criação da Freguesia de Campo Grande, a Freguesia de Nossa Senhora do Desterro de Campo Grande (resumida hoje a uma Paróquia localizada no centro comercial e econômico do bairro), existem algumas divergências entre os historiadores e pesquisadores. Alguns afirmam que na época não havia paróquia no local, e que somente em 12 de janeiro de 1757 é que foi concedido o alvará, que é o título de criação de uma freguesia.
    Seguindo estes raciocínios, realmente não dá para afirmar que Campo Grande foi "fundado" em 17 de novembro de 1603, já que vê-se no texto outros fundamentos que podem comprovar também o "nascimento" do bairro, como a construção da Capela do Desterro em 1673 e o alvará da criação de uma freguesia em 1757. Porém, ter uma data para comemorar um aniversário não traz nenhum problema, pelo contrário, só constata que o bairro celebra mais um ano de história, com suas transformações atingindo diretamente sua população. Então: "PARABÉNS, CAMPO GRANDE!"

Imagem. Fonte: Cartão Postal, Edições Ambrosiana.

5 comentários:

  1. Obrigado por compartilhar informações tão relevantes.
    Manter a história viva é a característica de quem está verdadeiramente preocupado com o coletivo.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, meu amigo. visite sempre o blog. E sabes que sou fã de seus textos sobre Campo Grande. Um abraço.

      Excluir
  2. Parabéns a cidade bairro de Campo Grande por contribuir com a minha vida. Graciano Caseiro.

    ResponderExcluir
  3. Agradeço ao professor Carlos Eduardo de Souza por nos trazer essas informações importantes. Moro há 16 anos aqui em CG e gosto muito do bairro.

    ResponderExcluir